Guilherme Rend e Ewandro marcando Aylon

O Vitória arrancou um ponto importante diante do melhor mandante da Série B, a Chapecoense. Na tarde deste sábado (17), na Arena Condá, o Leão saiu atrás, após gol de Paulinho Moccelin, mas conseguiu furar a defesa menos vazada da competição e garantiu o 1×1, em cobrança de pênalti de Thiago Carleto.

Com o resultado, o rubro-negro chegou ao seu sexto empate como visitante – também soma duas derrotas fora de casa. Agora, aparece com 19 pontos, mas fica estacionado na 13ª colocação.

Já o Verdão do Oeste, que tinha a chance de se tornar o líder da Segundona, segue na segunda colocação, com 30 pontos. Foi o segundo empate da Chape em casa, que ainda acumula cinco vitórias na Arena Condá.

PRIMEIRO TEMPO

Sonhando com o seu primeiro triunfo fora de casa, o Vitória começou a partida fazendo pressão. E foi do Leão a primeira finalização do jogo, aos 4 minutos: Thiago Carleto cobrou falta, fez jogada ensaiada com Guilherme Rend e mandou na direção do gol, mas a bola ficou fácil para João Ricardo pegar.

Aos 12, mais um lance de perigo, quando o rubro-negro chegou em contra-ataque rápido com Ewandro, pela direita, que buscou Léo Ceará – mas a defesa da Chapecoense desviou.

Na primeira finalização da anfitriã, o placar foi aberto – e com ajudinha de Guilherme Rend, que errou passe no meio e viu Felipe Garcia e Anselmo Ramon, ambos ex-Vitória, puxarem o contra-ataque. O camisa 9 encontrou Paulinho Moccelin na ponta-esquerda, que avançou e chutou, sem dar chances a Ronaldo, aos 23 minutos.

O Verdão do Oeste, por muito pouco, não ampliou logo depois, após novo erro de saída de bola do Leão. Felipe Garcia ajeitou para Anselmo Ramon, que mandou uma bolmba, passando raspando pelo gol de Ronaldo.

No fim da etapa, foi a vez do Vitória chegar com perigo, em suas duas melhores oportunidades na etapa. Aos 40 minutos, Carleto enviou a bola na área para Ewandro, que tentou um golaço de voleio, mas errou a finalização. Aos 45, Leandro Silva recebeu na direita, avançou e cruzou para Alisson Farias. O atacante deu uma cabeçada na bola, só que João Ricardo fez uma linda defesa e impediu o empate.

SEGUNDO TEMPO

Nos primeiros minutos da segunda etapa, um panorama parecido com o do início do jogo: o Vitória com maior posse de bola, chegando mais, mas vendo a melhor chance ser da Chapecoense. E, de novo, com falha rubro-negra. Leandro Silva errou o bote após um lançamento de William Oliveira e bola sobrou para Paulinho Moccelin, que chutou cruzado. Por pouco, não fez o 2×0 – mas foi para fora.

Aos 15 minutos, Juninho Quixadá recebeu dentro da área, tentou o drible, mas foi derrubado. O árbitro viu e assinalou o pênalti para o Vitória. Carleto cobrou e deixou tudo igual na Arena Condá.

O Leão chegou pertinho da virada aos 32. Após boa troca de passes no ataque, o camisa 50 do Vitória encontrou Léo Ceará na área. O atacante driblou o goleiro e finalizou, só que a bola foi para a rede do lado de fora. Na sequência, um susto de Lucas Tocantins, que foi para fora.

A blitz rubro-negra continuou. Mas, em dois momentos seguidos, viu o goleiro João Ricardo atento e impedindo o segundo gol. Léo Ceará ainda teve uma chance de cabeçada, sozinho, mas foi para fora.

PRÓXIMO JOGO

Depois do jogo fora de casa, o Vitória voltará a Salvador para a disputa da 17ª rodada. O Leão receberá o Guarani na quinta-feira (22), às 21h30, no Barradão. Já a Chapecoense visita a Ponte Preta no Moisés Lucarelli na terça-feira (20), às 21h30.

FICHA TÉCNICA

Chapecoense 1×1 Vitória – 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Chapecoense: João Ricardo, Guedes, Joilson, Luiz Otávio e Busanello; Willian, Evandro (Lima), Aylon (Vini Locatelli) e Paulinho Moccelin (Régis Tosatti); Felipe Garcia (Lucas Tocantins) e Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer.

Vitória: Ronaldo, Leandro Silva, João Victor, Maurício Ramos e Thiago Carleto; Guilherme Rend (Gabriel Furtado), Gerson Magrão (Lucas Cândido) e Marcelinho (Juninho Quixadá); Ewandro (Vico), Alisson Farías (Rafael Carioca) e Léo Ceará. Técnico: Eduardo Barroca.

Estádio: Arena Condá, em Chapecó, Santa Catarina
Gol: Paulinho Moccelin, aos 23 minutos do primeiro tempo; Thiago Carleto, aos 16 minutos do segundo tempo
Cartão amarelo: Anselmo Ramon e Busanello, da Chapecoense; Maurício Ramos, do Vitória.
Arbitragem: Alexandre Vargas Tavares de Jesus, auxiliado por Diogo Carvalho Silva e Daniel de Oliveira Alves Pereira (trio do Rio de Janeiro).